Milagrers: separação, perda, perdâo

Abençoado Jorge

Você que "brinca" tão bem com as palavras, poderia nos dizer algo sobre duas palavras bastante presente nas últimas mensagens: perda (dor, separação) e perdão  (amor, união) ou perder e perdoar. Parecem excludentes não?

Perdão, Amor e Paz.
Heloisa

Respostas


Heloisa

A dor  da perda pela separação e o perdão

Fui visitado por uma mãe que perdera o filho  em acidente.
Falava do filho chorando com grande dor pela perda.
E porque não conseguia perdoar a separação.
Não perdoava o filho por ter viajado
Não se perdoava por ter permitido a ação em separado de ambos que  sempre agiam juntos.

Sentia a dor, a perda, a separação.
E não podia perdoar.
Filho amoroso, sem inimigos, muito amado por todos. Amava as pessoas, os amigos, os animais, e as plantas.

Perguntei: onde pensa que ele esta agora?
-Por tudo que era talvez perto do céu?
-Sim, Seu filho parte de você mais perto do céu.
Alegre-se!!! Parte de você já esta mais perto do céu.
Já pode agora perdoar a ele e a si.
Não precisa mais sentir dor.
Embora não estejam  presentes fisicamente, tem uma coisa que jamais poderá ser separado:  Pais e filhos.
Porque os filhos são parte  do pai e da mãe, dos quais são a extensão. 
E esta ligação é para sempre.
A alegria da mãe  se estende ao filho assim como  o inverso também é verdadeiro.

Então não há ação em separado.
Então a separação  não é real.
Pode ser física.
Mas não é verdadeira.
Então tampouco há perda.
Nem há razão para dor.

Porque mesmo havendo a morte, não há a separação.
Porque a morte não separa nada.
Mas nossa percepção  somente percebe o físico.
Então acreditamos que porque  não podemos ver estamos separados.
Assim  acreditamos que podemos estar separados do Espírito, e unidos ao corpo, porque o corpo pode perceber.
Então creditamos   o poder de união  aos corpos.
Pois bem, tampouco devemos negar  os corpos.
Negar a existência física  é também um erro.

Se estivermos todos percebendo os corpos e a existência aqui, porque deveríamos negar?
Quem compreende a matéria como instrumento de aprendizado e o mundo como tal não o nega. Compreende, aceita, e explica sua função. Não o nega.
 Então
Devemos parar de negar ao Espírito.

Então compreenderemos   'de verdade' que não há separação.
Estando  aqui, ou não.
Com ou sem corpo físico.

Porque o amor é para sempre.
Os valorizados corpos não.

E é nos corpos que  focalizamos  sentimentos de perda, de dor, de separação, e decorrentes   das ações neles projetadas perdoar e pedir perdão.
A medida que passamos  a não negar o Espírito  também passaremos a aceitar mais os corpos.
Porque compreenderemos a sua função como instrumentos de aprendizados que são.
Então não veremos mais neles  o fantasma da separação.
[fantasma de fantasia, de fantasia, de ilusão, de inexistente.].
Então poderemos compreender   quando mentes iluminadas,  afirmam que não há separação.
Porque já não  percebem mais
Porque as percepções estão a serviço do Espírito Santo
E sob esta luz, tudo se torna perfeitamente claro.
Assim, podem também esclarecer ao mundo o que percebem.

A isto se chama ser a luz do mundo.
E esta é a função de todos nós.
Sem uma única exceção.
Porque não há  no mundo outra missão.
A missão é ser luz
E estende-la ao irmão.

Bênçãos de luz
Jorge

 

©  2004 - Milagres