Sobre Milagres
Queridos irmãos, bom dia!
Gostaria que alguém me explicasse esta frase do livro da UCEM:
“Um milagre nunca se perde. Pode tocar muitas pessoas que nem 
sequer encontraste e produzir mudanças nunca sonhadas e situações
das quais não estás cientes. "
Beijos e muitos milagres à todos.
Amo vocês, Dorothy

Respostas


Dorothy

Ir mãos
Vou partir de um princípio.
'Milagres são um serviço, prestados de irmão para irmão. Daquele que temporariamente tem mais para aquele que temporariamente tem menos. '

Agora sua questão.
Uma vez, estando eu em Natal, morando em um pequeno hotel na avenida Princesa Isabel, andando pela calçada, pisei em uma lajota solta e  machuquei  o pé.

Voltei ao Hotel pulando em um só pé, e dali me dirigi em um táxi até uma clinica de fraturas.
 Radiografado o pé, não acusou nenhuma fratura. Assim fui mandado embora.
O pé inchado  impossibilitava  caminhar.
Então, visitei de uma em uma todas as clinicas que  tinham radiografia na cidade, e nenhuma acusou fratura.
Assim, nada podiam fazer.
Comprava em farmácias tudo o que tinha disponível para  torção e nada dava jeito.
Tinha  que ter algum ossinho  quebrado.
O dono do hotel  firmava questão que eu deveria ir até uma 'costureira', que é o mesmo que conhecemos no sul como benzedeira.
Jamais, dizia eu: Com a medicina  moderna, que temos, não vou não.
Então conversando  com um amigo, me indicou o hospital do Rocas, que era um hospital bem simples que atendia um bairro de pescadores.
Outra vez tomei um táxi e fui até lá.
Antes porem passei em frente a estatua do Pé. Cícero e prometi uma vela bem grande.
Chegando lá fui atendido por um senhor muito gentil. Contei a ele minha situação e prometeu tirar RX de torto a direito e fazer tudo o que podia para me ajudar.
E assim o fez.
Com o resultado irmãos, disse: Não há fraturas.
Diante de meu desalento falou: Sabe Jorge, vou ensinar uma coisa a você. Mas nunca conte a ninguém que foi um médico que indicou.
Ao chegar em casa, esquente uma chaleira de água, que fique bem fervente, junte em uma bacia sal grosso e vinagre em boa quantidade. Com um pano vai molhando  e colocando sobre o pé todo. Faça durante uma boa meia hora, e depois enrole em um pano seco e vá dormir.
Voltei ao hotel indignado e comentei com o dono do hotel e seu  fiel porteiro o que tinha acontecido.
Ouviram calados minha chacota  a respeito da receita.
Todos os dias as 19:00 o dono do hotel ia para sua casa.
Neste dia, nem me dei conta não foi.
Quando pulando em um só pé fui para o quarto lá pelas 10:00 fui seguido por ambos que  imediatamente trouxeram uma chaleira de água fervente  bacia, sal e vinagre e panos.
Diante de tanta  dedicação, embora contrariado aceitei o serviço dos dois, cujo nome não lembro.
Enquanto ambos ajoelhados na minha frente  aplicavam a 'receita', eu pensava sem jeito: era só o que me faltava!!!
No dia seguinte levantei e fui tomar meu banho.
Quando cheguei no chuveiro, me dei conta de que estava andando.
Eu estava andando.
E pisando forte no chão.
Era um Milagre!!!
Eu podia até pular!!!

Compreendi o milagre vinte anos após.
Estes anjos,  que me prestaram este milagroso serviço.
O amigo que me indicou o  hospital.
O Médico tão gentil
O dono do hotel
O porteiro tão amigo
Todos eles tão amorosos.

E eu, um rebelde com um pé torcido.

Tenho ensinado isto a tantos pés torcidos.
E tão rebeldes quanto eu fui com relação a receitas caseiras.
Hoje estão engessando pés torcidos.
Mas continuo dando a receita.

Acredito que estas pessoas que tanto me ajudaram, jamais imaginaram que  estenderia  o que me fizeram a tantas pessoas que jamais conheceram, e em lugares que jamais imaginaram.
Um Milagre nunca se perde.
Vai  e vai, e vai além de qualquer expectativa que possamos ter.

E, um dia  depois de tanto rodar o mundo, retorna de outra forma, trazido por uma pessoa que jamais imaginamos, para outra vez conceder a nós mesmos  outro pedido.
Outra  conexão de cura.

Assim, com sempre renovada gratidão, a estas pessoas cujo nome não lembro, mas a quem retorno amor sempre que deles me lembro.

O hotel a que me referi, tinha o nome de hotel Caicó
Em Natal.
O fato aconteceu a cerca de  talvez vinte ou vinte e cinco anos.

Bênçãos de luz
Jorge

 

©  2004 - Milagres